segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010


O quanto for, pra onde eu for. Ohomem deixou de viver. o ventou deixou de existir. o amor que havia, não há mais. Cada sentença, de cada erro meu para ti voltou-se contra mim. Românticos são poucos, são loucos que vivem de suas loucuras, pensam que no outro está o paraíso, e que no paraíso vão encontrar felicidade.
românticos são cegos, desejam tudo, mas não conseguem ver que não recebem nada. São bêbados, drogados e prostitutos, costumam percorrer as ruas com suas frustrações atrás de suportar a dor de um 'QUÊ' que vive. Na bebedeira, nas drogas e no sexo fácil das piranhas de bairros pobres.

3 comentários:

Juliana Canavezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aline Paiva' disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aline Paiva' disse...

Eita, que este post foi profundo. Gostei de mais, bem a minha cara'