quarta-feira, 6 de maio de 2009

em casa

em casa todas as colheres são guardadas a sete chaves, os garfos e todos os ingredientes que são usados para temperar os pratos mais deliciosos e gordurosos.
os pratos limpos, só colocados à mesa quando a refeição está sendo servida. As pessoas da casa não sentam, comem em pé, fazendo movimentos bruscos com as mãos, e abocanhando a comida ferozmente.
as pessoas da casa são infelizes, dormem e acordam sem nenhum boa noite ou bom dia, mal se falam e quando se falam, é pra julgar, obrigar, discutir.
famílias, que em casa são totalmente infelizes, e quando saem as ruas ficam leves, e doidas pra abraçar o mundo.
em casa, ninguém toma banho, todas são sujas de preconceitos e muito falso moralismo, nenhuma é capaz de ligar a ducha e se molhar, todas são conformadas com seus erros e os defendem com muita garra e coragem.
em casa, eu procuro um lugar só, onde eu possa ler, sonhar e fugir de algumas paranóias daqueles que julgam ser corretos. mas sempre a sujeira deles invade meu quarto, e polui o ar.

Um comentário:

Juliana Canavezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.