sexta-feira, 10 de abril de 2009

o cheiro da saudade

Sabe? Das tantas pessoas, cheiros e gostos eu sinto tua falta. Por mais que nunca provei, é como se minha vontade falasse bem mais alto, e que eu pudesse te sentir tão proximo a mim.
Andar na praia nem sempre é feliz, mergulhar e ver os corais sozinho também não. Preciso de você, estou em você, quero você. exclusivamente você.
Passaram tantos dias, meses, e um ano.. tantas brigas bestas, ciumes exagerados e um sentimento de covardia, mas não, temos ainda aquilo que cultivamos naquele dia que nos conhecemos, e que por incrivel que pareça, virtualmente.. Mas, quer saber? Melhor que alguns presentes fisicamente. Melhor, falei bem melhor.
Na chuva, no sol, na praia você em todo lugar, no ar, na areia no grão de arroz feito na hora, todo instante.
Eu espero que nosso instante, seja como uma onda, que por mais que quebre, ela sempre será outra e mais outra. pra sempre.

Um comentário:

Tiago P. disse...

Ah, mas essa saudade é tao gostosa.

Faz mal no começo, mas no fim deixa um gostinho mto gostoso.